Em dia de saudade 😢, cuidar de mim

O tempo passa a correr e assim do nada faz hoje 3 anos que o Jerónimo morreu ali na linha do comboio (*)… Tinha fugido de casa, numa naquelas suas doideiras e lá ficou na linha… Confesso que foi para todos nós um desgosto brutal e penso nele muitas e muitas vezes… Tenho outros cães mas ele era um daqueles que deixou marca profunda 😔

* Ao que consta, quando um cão está entre as linhas de comboio e o mesmo se aproxima, as rodas em contacto com os carris emitem um som extremamente agudo para a frequência auditiva de um cão, ainda por cima ele ouve do carris esquerdo e direito e ao sentir-se encurralado pelo som de ambos os lados, a reação é correr em frente sem ter o reflexo de se desviar para um dos lados pelo que, obviamente, acaba por ser apanhado pelo comboio que dificilmente consegue parar.
Quem me explicou isto foi um conhecido que é condutor de comboios que teve sempre a sorte de nunca atropelar nenhum e a única vez que apanhou um na linha estava a entrar na estação e conseguiu parar em segurança, mas já teve vários colegas a quem isso aconteceu e imagino a aflição, se se gostar de animais, que é não conseguir parar, porque não dá mesmo 😦
O Jerónimo não costumava andar à solta na rua, mas de facto a minha propriedade, na altura, ainda não estava vedada e um dia quando abri a porta para tratar de algum assunto, conseguiu escapar entre as minhas pernas e lá foi ele confraternizar com outros, se isso acontecesse eu chamava e até ia dar voltas de carro para ver se o via, mas ele estava com alguma ideia fisgada e não o encontrei. Seria castrado no mês seguinte e se calhar foi por ainda não estar castrado que o fez, mas de qualquer forma, foi um grande desgosto para todos nós 😥

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pela alegria, pelos muitos momentos que passamos juntos, pelo carinho, doideiras, dedicação… Era o meu companheiro todos os dias quando ia ao café, mal me via vestir aguardava pacientemente junto à porta e lá íamos 😉

Foi em homenagem a ele que há 2 anos decidi ficar com a Estela, também é cão de casa (no caso cadela), mas totalmente diferente, só a cor se aproxima para ser sincera e o tamanho 😉

Enquanto um era a pura alegria, ela é mais calma, mais medrosa e desconfiada, rosnadela sempre pronta, dentada na ponta dos dedos, pelo curto mas pronto, também não é suposto ser igual a ele 😉

Quanto a mim, a vida vai continuando na mesma… Mantenho o part-time do costume, uns dias melhores que outros e ganhei o gosto, que antes não tinha, de andar de saias e vestidos e sabe muito bem 😉 Mantenho ainda as saias travadas que pedia à minha avó Romana para me fazer e não é que ainda me servem? Estou na mesma mais ou menos 😏

Também não costumo falhar na maquilhagem, geralmente soft, mas também sabe bem 😏 afinal há muito que tenho um belo conjunto de produtos de maquilhagem, é parvo não usar acho 😉

Volto a repetir que não o faço por ninguém, é mesmo por mim, de mim para mim e portanto, se me sobra tempo de manhã e costumo acordar muito cedo, geralmente 5 ou 6 am, claro que coloco maquilhagem e muitas vezes as lentes de contacto que dão outro efeito, sem dúvida, tudo sem exageros, apenas o básico e sim, sabe bem e agrada à pessoa que interessa que sou eu 😊

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quem achar que me arranjo POR alguém ou PARA alguém, pode tirar o cavalinho da chuva e arrumar essas ideias a um canto 😏 arranjo-me por mim e para mim e isso é o que interessa 😏 isto tudo é a autoestima a subir, acho e sabe bem 😏

Contínuo sozinha e cada vez aprecio mais a minha companhia, faz-me um pouco de confusão as pessoas que não conseguem estar sozinhas e se lançam de cabeça nas primeiras aventuras que lhes aparecem pela frente e que, geralmente, acabam mal, por motivos óbvios 😔 então nas redes sociais em que as pessoas conseguem mostrar o bom e esconder o menos bom, é fácil perceber muitos desfechos infelizes 🙄 As relações precisam de conhecimento mútuo, aceitação do bom e do mau, conhecimento e aceitação de virtudes e defeitos, para eventualmente darem certo, quando o espaço maioritário entre ambos é um teclado, a probabilidade de não correr bem é enorme.


E a depressão Bárbara continua ai de pedra e cal, muita muita chuva, mas mesmo muita, um céu cheio de nuvens e o que me assusta é mesmo as rajadas de vento 😔 Esta manhã meti o cobrejão ao Zambujo, o impermeável, mas pelas 15 a chuvada era de tal maneira que lhe chegou a água até aos ombros, debaixo do cobrejão. Eu conseguia ver que a chuva devia estar a cair no sentido Sul para Norte porque ele tinha a cabeça virada para Norte para se defender da chuva como costumam fazer os cavalos quando chove que viram a parte posterior para o lado onde cai a chuva e de resto aquela hora ele costuma estar junto ao portão na posição oposta, cabeça junto à rede a sul. Era de facto uma chuvada torrencial 😦  Voltei a trazê-lo para dentro da boxe, trocar o cobrejão de exterior pelo de banho e pronto…

Entretanto, descobri junto à boxe dele, atrás do muro, onde penduro os cobrejões, uns 30 belos ovos que as minhas galinhas lá tinham posto recentemente, são excelentes ovos, grandes e com bom aspeto… Deixei 2 para lhes marcar o lugar de postura e trouxe o resto comigo, fiquei bem contente 😁 enquanto umas chocam, outras vão pondo os ovos em novos locais, se o local do costume está ocupado por uma outra galinha que está no choco… Fiquei triste porque a branca que está pela segunda vez a chocar no canteiro, apanhou ontem e hoje com uma grande chuvada, mas ela lá se mantém firme.

Esta noite pensei agarrar nela e colocar dentro de uma gaiola grande que tenho, junto com os ovos, trago-a a ela e aos ovos e fica ali a chocar sem se molhar… No entanto, quando lá cheguei estava ela a chocar no canteiro e a Eça, a Sedosa do Japão, deitada em cima dela e portanto, para não as baralhar, coloquei uma tábua larga e comprida a fazer uma espécie de tenda e ali ficaram as duas mais os ovos… não sei que raio de amizade tem aquelas duas porque chocaram juntas, criam os filhos uma da outra como se delas se tratassem, etc… inclusivamente a Eça criou uns agora já franguitos pretos da branca e a branca os da Eça, filhos esses que também vão dormir junto ao canteiro ao pé das mães 🙂

Confesso que admiro a postura das galinhas enquanto mães, passam dias e dias deitadas a chocar, raramente saindo e deixando os ovos e quando os filhos nascem são também extremamente protetoras, tem um chamado próprio, ensinam a comer etc e daí o termo “mãe galinha” para referir as mães protetoras e preocupadas… Ver isto e ver mães que atiram bebés recém nascidos para contentores de lixo… enfim…

Dormitar no colo da dona… se calhar noutra vida foi assistente de call center

Entretanto a outra costuma vir todos os dias meter um ovo aqui em casa e aproveita para ficar ao meu colo um bocado enquanto trabalho 😁 linda a minha galinha 😊

Sejam felizes 😉

( ͡ʘ ͜ʖ ͡ʘ)
Carla

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s