Quase vim abaixo… só quase

Merda das burocracias… mas MERDA mesmo, desculpem a expressão…

O meu pai, uns tempos antes de falecer, comprou um Fiat Punto bem económico… embora tenha sido barato, decidiu comprar a crédito… ao fazerem a proposta, aproveitaram o meu antigo crédito da compra do meu portátil, pago por mim até ao final mas que, depois de pago, lhe deixou uma pré-aprovação e aproveitaram para a compra do carro… queixou-se, na altura, que lhe tinham imposto um seguro de vida tipo de proteção ao crédito, algo assim… nunca ninguém pensou que falecesse antes de acabar de pagar o carro, mas na verdade pagou sempre o seguro e mesmo os recibos vem com pagamento de prêmios do seguro…

Carro do meu pai herdado pelo meu filho

Em família, decidimos que o carro seria para uso do neto Pedro, está a tirar a carta de condução e a minha outra sobrinha tem carro, as raparigas são novas demais para isso e tanto eu como a minha irmã e cunhado temos carro, portanto o normal seria para ele e o avô ficaria satisfeito de certeza com essa nossa decisão 🙂

Bom, como cabeça de casal, lá liguei, expliquei o sucedido e pedi a ativação do seguro… tudo bem, pediram para enviar a documentação o que fiz e começa a festa… que não tinham recebido os documentos, que tinha de ser página a pagina em pdf, depois liga um funcionários Porto e com ele ao telefone, mandei e recebeu… depois tornam a dizer que não receberam e que também não há seguro nenhum… depois SMS’s a pedir o pagamento…

Agastada liguei e escolhi a opção “crédito automóvel” que também não tinha os documentos relativos ao falecimento… lá expliquei que enviei várias vezes, lá procuraram e afinal estavam lá e sim, confirmaram que o seguro que aparece nos recibos, depois de eu ter perguntado se era seguro dentário ou para defeitos nos joanetes, era de facto o seguro de vida de que ele se queixava… confirmaram que a companhia de seguros iria assumir e agora é só esperar a comunicação da mesma…

Desliguei com vontade de chorar… desgaste e nervos por algo que devia ser tão simples mas que fazem tão complicado… é por ai… liguei à minha irmã e só lhe disse que com mais esta resolução tinha vindo abaixo!

Depois é mais papeladas e processos e tempos infindos de coisas que deviam ser simples e as fazem tão complicadas…

Se ele não se tivesse queixado da obrigação do seguro de vida, lá andávamos nós a pagar uma coisa que não tínhamos de andar a pagar… que se passa quando as famílias não tem tempo, dinheiro ou conhecimentos para tratar destas papeladas todas??? Certidões, atos notariais e bancários, mais isto e aquilo e que por lei têm mesmo de ser tratados? Como é???

Eu vim abaixo, desta confesso que vim e não é só desta, ainda há muitas batalhas para travar num nunca acabar.

Quando ficar resolvido, dia de S. Nunca à Tarde, vou fazer uma viagem de lazer com a minha irmã… eu queria Barcelona mas como ela já lá esteve várias vezes, sugeriu a Polónia… é desta que perco o medo e apanho um avião e vamos todos desanuviar a cabeça…

Também me ocorreu que, a este ritmo parado de vida, não tenho deixado grandes memórias para os meus filhos e como já lhes disse, é algo que vai mudar, há muitos sítios, perto ou longe, onde podemos ir em família e é isso que vai ter de começar a acontecer, isto se quero que quando eu um dia partir, eles tenham melhores recordações de mim, além da mãe rodeada de gatos… tem de ser e é algo para o qual a morte do meu pai me chamou a atenção

Fiquem bem

Carla (depois deste desabafo, mais calma)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s