Dando passinhos :|

Vou vivendo o melhor que posso e sei e, por vezes, com momentos de alguma nostalgia… vejo fotos do meu pai, objetos que lhe pertenciam e dou por mim a olhar com um sentimento de ternura… acho que ainda não me caiu bem a ficha, não tive aquele momento de solidão para pensar no assunto, chorar à vontade, atirar tudo para fora… tive um nesse estilo no dia antes dele falecer, também chorei agarrada à minha irmã durante as cerimónias do funeral quando a minha sobrinha Gabriela leu, debulhada em lágrimas, o texto que escrevi, mas mesmo um momento meu meu ainda não tive, mas vai certamente acontecer e talvez esteja a precisar disso… faz bem chorar e meter para fora…

Um momento a apreciar o sol que bate no carro

Ando ocupada a preparar as coisas para trazer os móveis dele aqui para a casa do lado, que estou primeiro a desocupar, para virem os gatos dele, gatos que não entendem a falta do dono e estão verdadeiramente apavorados e por muito que se lhes explique que o dono morreu, eles simplesmente não entendem… Acho que será um processo que vai levar  o seu tempo, mas custa ver o gato macho que o dono adorava, empoleirado em cima dos livros da estante, olhos muito abertos e sem entender nada de nada… custa mesmo. Leva tempo mas feliz ou infelizmente tenho esse tempo.

Porta do Zambujo
Porta do Zambujo

Depois há as obras que estão quase quase terminadas mas ainda falta o quase… para ajudar à festa a indicação que tínhamos para a porta do cavalo é que a largura seria de 1,50 metros, coisa que achei estranho mas foi-me indicado tanto a mim como aos senhores que aqui andam a fazer a obra e que portanto deixaram a abertura da boxe com 1,50 m mais um centímetro… Quando a dita cuja finalmente chegou pois tinha 1,10 m e portanto mais trabalho e material para encher os 40 cm de diferença :/ Suponho que são imprevistos naturais nas obras mas na impaciência de as ver terminadas, por vezes custa 🙂

Quanto a mim, tenho de continuar a viver da melhor forma possível… por vezes tenho de dar razão a quem me diz que sou forte e, no meio de tantas peripécias que ao longo da vida e sem a minha intervenção, me tem acontecido, chego à conclusão que devo ser de facto um pouco forte… Não falando em divórcios e outros eventuais desatinos amorosos, porque nessas falhas, embora dolorosas, geralmente ambas as partes tem culpa… Foi a doença da minha mãe que vivemos em família, foi o seu falecimento estava eu grávida de 3 meses do meu filho mais velho, foi a gravidez ultra-complicada da minha filha mais nova e perda da irmã, pois eram gémeas e andei 4 meses grávida de uma viva e uma morta, o facto de ter contraído Esclerose Múltipla que não é gerada por nada que eu tenha feito e me vai acompanhar para a vida e uma data de situações que culminaram agora na morte daquele que era o meu grande apoio, o meu pai, a pessoa a quem todos os dias partilhava o meu dia e ele, a mim, o dele… vou sobreviver e tenho de o fazer e manter serenidade e boa cara nem que seja por causa dos meus filhos, também muito apegados ao avô… vir-me abaixo é também desajudar os meus filhos a que se mantenham serenos e enfrentem a situação…

Tenho de tentar, o mais possível, manter a cabeça clean ando a planear, para a frente da vedação nova, uma sebe florida 4  estações em que, cada mês, flores nasçam 🙂 manter a cabeça parada é que não é possível 🙂 Ando a pesquisar na Planfor, o meu viveiro favorito e daqui a uns meses, depois de pagar os materiais que ainda faltam, depois de tudo planeado, vou avançar para isso… além de plantas que já tenho, uma Groselheira, cuja folha caduca quase me fez acreditar que estava morta até hoje ter desenvolvido várias folhas que me mostram que a primavera está ai a bater à porta e um Medronheiro com folhagem persistente, vou meter mais uma Mahonia bealei (tenho uma no canteiro do pátio) e um Viburnum perfumado ambas para ter flores em Janeiro, o Sabugueiro negro ‘Black Lace’ que, além das flores, tem fases com folhas interessantes, o Arbusto-botão, a rústica Giesta das vassouras (Giesta brava), a Árvore do fumo púrpura e o Bambu Sagrado, entre outras a decidir… Quero estudar muito bem antes de avançar porque vai avançar… talvez a plante em quincôncio mas isso vai depender do real espaço que ali vai ficar entre a vedação nova e a antiga e tem de ser muito bem estudado para o resultado final ser bom 🙂 Além de flores quero também folhas interessantes bem assim como troncos e vou querer optar o mais possível por flores perfumadas… Também vai levar rede de proteção do solo… os agrafos já os tenho há bastante tempo e também tenho já algumas plantas para lá colocar, mas tudo com muita calma para o resultado final ser o pretendido. Planear uma sebe é uma maneira tão boa como qualquer outra para manter a mente ocupada quando os pensamentos tendem para assuntos mais tristes 🙂

…e agora vou ali, sem esquecer os que guardarei sempre numa caixinha do meu coração, continuar a viver 😉

( ͡ʘ ͜ʖ ͡ʘ)
Carla

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s