Vontade de escrever

Por algum motivo tenho vontade de me sentar e escrever, escrever e escrever… O problema é que não decidi ainda sobre o quê ou mesmo quando e como… indecisões?

Talvez só vontade de tagarelar 😊

Hoje estive um bom bocado ali sentada ao sol, banho de vitamina D que só faz é bem 😉 os meus gatos, à volta, fizeram o mesmo, esponjaram-se e só estavam ali no bem bom 😊

Ritinha depois de se virar... antes estava de patas para o ar, como numa toalha de praia
Ritinha depois de se virar… antes estava de patas para o ar, como numa toalha de praia

Aproveitei e tive uma bela conversa ali ao sol… Não me vou esticar muito sobre o assunto mas há coisas que tem de ser ditas, especialmente quando se tratam de injustiças e era o caso. As pessoas têm o direito de dizer não face a situações de exploração e tem o direito de ser egoístas quando o que está em causa é o seu bem estar e a sua vida, a sua sobrevivência diária.

A minha opinião vale o que vale, cada um segue a direção que quer mas há coisas que custam a aceitar e propostas que nos dias de hoje já não deveriam sequer ser pensadas. Estamos num país do 3° mundo???? E quem precisa realmente de algo, que nem se dúvida que precise, trata de o obter, de uma forma justa para todos e não só para si.

Bem… pausa para tratar da bicharada, cães e gatos que, porcas e galinhas foi de manhã, ir comprar tabaco e aterrar frente à lareira… hoje e até amanhã de manhã fico absoluta e saudavelmente sozinha, exceptuando a companhia de cães e gatos que muitas vezes é melhor do que pessoas a palrar sem de facto dizerem nada… acontece mais que muito!

Até daqui a bocado 😉

A bela da bica
A bela da bica

E, com a máquina de café ainda avariada, bebe-se também um café, hábito sagrado 😉 pelo menos para mim 😐

Devem achar que sou meio maluca aqui sentada sozinha frente a uma chávena de café e com um cigarro aceso, a escrever, mas gosto de estar assim, não chateio ninguém e ninguém me chateia… acho que ando a ficar meio bicho do mato a apreciar a minha solidão 😊

Mesmo amigos acho que os conto pelos dedos… sem exagero… A amizade é algo que acho que só se dá a um número limitado de pessoas e nem sempre por razões lógicas…

Por exemplo, um dia, alguém, num dia particularmente doloroso que sabendo que eu estava na merda, deixou amigos de lado e veio simplesmente ver como estava… quando chegou estava já mais calma, lágrimas enxugadas e escrevia furiosamente sentada em cima do poço, mas veio e isso foi precioso e na altura soube, sem querer, ganhar a minha amizade…

Outros casos são pessoas com quem por isto ou aquilo simpatizo ou empatizo e acabo por dar a minha amizade, assim porque sim, só just because…

De volta a casa, em guerra com a lareira…

Há também aqueles amigos que se vão mantendo ao longo de anos e anos com quem no passado falava todos os dias, com empatia, mas com quem agora se fala menos porque a própria vida nos afastou mas que tem lá aquela marca bem gravada no fundo do coração e que, quando alguma coisa aperta, se vem a correr just because em nome desse sentimento forte e antigo. Tenho pelo menos 3 nessa categoria 😊 poucos mas bons 😊

De resto, sou muito difícil nesse aspeto… digamos que não gosto de ir para os copos e não é isso que fomenta um qualquer forte sentimento de amizade… Amigos não são conhecimentos superficiais, de copos e larachas, amizade é algo que se sente, se constrói em milhentas situações de parte a parte, em momentos. Uma amizade é muito mais forte e profunda e que não se destrói facilmente. O resto são mais ou menos conhecidos.

Depois há aquelas situações em que duas pessoas vão tendo um caso não assumido e insistem em chamar ao outro amigo(a)… Ofensivo para o conceito de amizade… Chamem as coisas pelo nome, conhecidos mais aprofundados, parceiros de trancada, amantes, o gajo(a) que se anda a comer… Raramente amizade porque amizade é mais que encontros esporádicos, muito mais. É só o nome leviano que agora se usa dar.

Amigo, por último é aquele com quem trocamos tristezas e alegrias, com quem ficamos genuinamente contentes com os seus triunfos e sentimos as suas tristezas… é aquele que vem quando estamos mal, nem que seja só para oferecer um ombro amigo, com quem desabafamos e que sabe que pode desabafar connosco sem que se vá espalhar e com o qual ficamos contentes genuinamente, com as suas vitórias e alegrias e vice-versa… não há muitos assim e os que há, conservam-se 😉

Enfim, a lareira não quer acender e vou agora para essa luta… a lenha está mais húmida do que o necessário 😐

Beijos e desculpem as minhas considerações brutas, a mania de chamar os bois pelos nomes … that’s me 😐

Carla

Nota final: não é mais teimosa do que eu 🔥

Chama bem atiçada e motor a puxar
Chama bem atiçada e motor a puxar

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s