Finalmente o diário desaparecido ðŸ¤—

Diário desaparecido
Encontrado o meu diário desaparecido que abrange os períodos negros entre 6 de Outubro de 2012, em Porto Covo e 3 de Maio de 2014

Relativamente ao processo das queixas que dei do M, fui chamada à GNR uma vez que o Ministério Pùblico queria saber em que datas e horas o M me tinha insultado…

Assim de repente e uma vez que este processo já tem voltas e reviravoltas que não lembra a ninguém e, até porque, já tinha enviado para o tribunal relatos datados em que isso tinha acontecido, expliquei que tinha de ver as minhas anotações, as trocas de mensagens, etc.

Entretanto o tribunal pediu-me as transcrições do que tenho em meu poder.

Fui portanto à procura dos meus diários, confesso que mantenho diários ai desde a 3ª ou 4ª classe, inocentes claro, mas ainda guardados e fiquei chateada quando, no meio de um diário laranja me deparo com a indicação de que havia um outro diário, cor de rosa…

WIN_20170417_20_04_08_Pro (2)_LI
Onde andaria???

Corri tudo, secretárias, gavetas, fui até ao sótão ver as caixas onde guardo os meus diários e stufs para mais tarde, mas achei mesmo que o tinha perdido.

Já estava decidida a indicar ao Tribunal que não tenho esses dados de referência.

Hoje, no meio de uma discussão sobre os casos de Sarampo em Portugal fui ver se encontrava o meu antigo boletim de vacinas… Bem, o boletim não apareceu mas, em alternativa, apareceu numa gaveta o diário rosa que estava em falta 🙂

É para se ver como anda a minha cabeça, já tinha aberto aquela gaveta, já tinha lá remexido e não, não está assim tão cheia, simplesmente olhei para ele, até o levantei e não percebi que era dele que andava à procura.

Agora pronto, dados completos e é apenas terminar o trabalho.

Eu sei que é uma raridade alguém ir preso em Portugal por violência doméstica, geralmente levam uma pena suspensa, etc. e também não vou gastar dinheiro a constituir advogado para ser ressarcida das vezes, muitas, em que ele me chamou nomes, sou realista, só teria a perder pois o dinheiro ficaria lá e ele não tem bens que permitissem por exemplo, uma indemnização, que é o mais usual nestes casos.

Se ofendeu??? Sim e muitas vezes, pior tudo o resto que fez apesar de ele achar que não fez nada de mal, mas nada a fazer muito sinceramente, só se servir como antecedente para futuras mulheres que se relacionem com ele e que sejam insultadas e psicologicamente agredidas.

Basicamente o que é mais importante é ter a confirmação do tribunal que ele já não reside aqui e obter uma ordem de restrição seja de mim, dos meus filhos, família e minha propriedade. Acho que isso é a maior segurança para toda a gente, que se mantenha de forma definitiva longe daqui, desta casa e dos meus.

De resto, serviu de exemplo e aprendizagem para não facilitar com as pessoas que rondam à minha volta, as coisas são como são.

Outro dia uma senhora disse-me que faço uma caixa à minha volta que me blinda contra certas aproximações, que sou muito nova e não o devia fazer, mas porra, tenho razões para ser assim, talvez condenada a ficar sozinha mas, mais vale só do que mal acompanhada 🙂

Os diários sim, existem e destinam-se à minha bisneta… como isto está, nem sei se essa rapariga irá um dia existir, mas tenho também duas sobrinhas, etc. a alguma há-de calhar 🙂

Bem vistas as coisas também não sei qual o efeito prático, nunca fiz nada de especial na vida, mas é assim que penso há muitos anos 🙂

Carla

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s