Árvores em início de vida e dúvidas

A modos que estou aqui com uma espécie de dúvida existencial 🙂

No vaso, junto com duas Figueiras que vieram da Carregueira com raiz mas que nem tenho certeza se vingam ou não e, da ramada de Abrunheiro que trouxe ali do exemplar que tenho junto ao canil, está a nascer uma pequena árvore que não tenho certeza do que é ao certo, ou uma Alfarrobeira mas com as folhas mais fortes e de cor ligeiramente diferente das que tenho ali junto às galinhas, mesmo o exemplar pequeno que se desenvolveu ao lado de um grande ou outra resultante das sementes que trago das que apanhava caídas no passeio junto à escola da minha filha…

A planta do vaso à noite “recolhe” as folhas, como a proteger do frio, fui ver se  a planta pequena aqui a poente também fazia o mesmo e de certa forma fez, mas a planta continua a não ser bem igual, tem folhas de outra cor e mais pequenas, será talvez por uma estar no vaso e a outra ter crescido espontaneamente na base da Alfarrobeira mãe??? Alguém consegue ver diferenças ou semelhanças?

Sinceramente não faço ideia mas vou vigiando uma e outra, a nascente no vaso (foto à direita) e a poente junto à mãe (foto à esquerda) a ver o que dá… a alternativa é ser alguma semente das que tenho trazido das árvores nos passeios, sementes no chão, ramos ladrões, às vezes resultam, mas só podemos ter a certeza depois de passados uns meses 🙂

Mas estou mesmo muito curiosa 🙂

Tive também uma grande alegria quando vejo uma das árvores (imagens acima) que andei a plantar no outono passado, penso que é um Choupo-Branco (ou Álamo-Branco), se não é parece, toda desenvolvida entre as ervas e as pedras que as porcas se entretêm a arrastar e mover 🙂

Pode ser que as porcas não se lembrem de se ir meter com ela, era bem bom e vou ficar em silêncio sobre o assunto mas com a esperança de que possa correr bem 🙂

Algumas plantas elas destroem mas noutras não tocam, por exemplo os Gojis tem estado intactos apesar dos frutos serem comidos, até pelas galinhas e das pedras que faziam o canteiro, bem como uma bilha que tinha no meio já terem levantado voo por assim dizer 🙂

Às vezes andar a arrancar ervas faz mais mal que bem, retira-se a protecção contra o sol que as plantas no meio das ervas vão conseguindo ter e portanto vou evitando enquanto elas, plantas mais frágeis, são pequeninas.

Fora isso continuo a ver crescer as plantas no parapeito da janela da cozinha, estão a ir muito bem, apesar de algumas já terem caído para cima da bancada (gatos atrevidos), terem ficado partidas mas remendadas utilizando um palito como tala e fita adesiva.

Aliás, apliquei uma enorme tala semelhante a essas pequenas, ao Abacateiro que está lá fora, embora esteja a rebentar por baixo, penso que as porcas o tentaram partir ao meio… fiz tala como com estas pequenas mas está verde em cima da tala e vamos ter esperança 🙂

Resta ainda saber o nome destas pequenas árvores que estão a nascer nos vasos mas não sei mesmo.

E por hoje acaba a tagarelice 🙂

Carla

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s